22°

Capanema, PR

Tenha uma ótima sexta-feira, 13/12/2019

Notícias

Usina produz energia para até um milhão de pessoas

Quarta, 22 de Maio, 2019

A Usina Hidrelétrica (UHE) Baixo Iguaçu está apta a produzir energia suficiente para suprir um milhão de brasileiros. O empreendimento controlado pela Neoenergia tem três unidades geradoras capazes de produzir até 350 megawatts (MW). Instalado em Capanema, no sudoeste do Paraná, Baixo Iguaçu recebeu expressivos  investimentos.

 

Autorizada a operar a plena carga pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) desde o dia 10 de abril, a usina garantiu uma série de benfeitorias nas áreas de saúde, educação, segurança pública e lazer aos cinco municípios de sua área de influência: Capanema, Capitão Leônidas Marques, Realeza, Planalto e Nova Prata do Iguaçu.

    

    

Benefício para as Cataratas do Iguaçu

 

Além disso, por meio de seus programas socioambientais, a usina promoveu ações de preservação da flora e da fauna na região, que abriga uma das últimas áreas remanescentes de Mata Atlântica do país. Com sua operação plena, ela ainda ajuda a regular o fluxo das águas nas Cataratas do Iguaçu, atração turística internacional, Patrimônio Natural da Humanidade e uma das Novas Sete Maravilhas da Natureza.

 

“Ter a sensação de concluir um empreendimento que vai atender esse número de consumidores é uma realização fantástica para quem é engenheiro e vive neste ramo há muitos anos”, comentou José de Anchieta, diretor-presidente do Consórcio Empreendedor Baixo Iguaçu (CEBI), responsável pela implantação e operação da UHE Baixo Iguaçu.

 

O CEBI reúne a Geração Céu Azul, subsidiária integral da Neoenergia, que tem 70% de participação no empreendimento, e a Companhia Paranaense de Energia (Copel), que detém os outros 30%.

 

Fio d’água: modelo sustentável

 

A hidrelétrica funciona a fio d’água, ou seja, ela aproveita toda a velocidade e o volume da água do Rio Iguaçu para produzir eletricidade. Esse modelo é considerado mais sustentável, uma vez que a área de alagamento é significativamente menor que a de outros empreendimentos do mesmo porte. 

 

A estrutura física da hidrelétrica corta todo o leito do Rio Iguaçu. Numa margem está Capanema e, na outra, o município vizinho de Capitão Leônidas Marques. A hidrelétrica é composta pela casa de força, onde estão as três unidades geradoras de energia, uma barragem com extensão de 410 metros e um vertedouro – uma edificação de concreto para medir e controlar a vazão de água – onde estão posicionadas 16 comportas.

 

O sistema de controle da usina é automatizado: a operação é feita remotamente de um centro de operações da Neoenergia, no Rio de Janeiro, com a assistência de um pequeno grupo de técnicos baseado no Paraná.

 

O local de implantação da UHE Baixo Iguaçu é o mais próximo que um empreendimento de grande porte pode chegar do Parque Nacional do Iguaçu, mantendo-se intacta sua biodiversidade. A unidade marca, portanto, a última da histórica lista de construções no leito do Rio Iguaçu. Por isso a construção cumpriu rigorosos critérios de preservação ambiental e de desenvolvimento social, gerando um modelo sustentável que deixa um legado de benefícios para a região.

 

 

 

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

 

Este empreendimento se alinha aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 7 (Energia Acessível e Limpa), 8 (Emprego e Crescimento Econômico), 9 (Indústria, Inovação e Infraestrutura), 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis) e 13 (Ação Contra a Mudança Global do Clima).

Resolução SEDEST Nº 53 DE 15/07/2019​

Usina produz energia para até um milhão de pessoas​

Usina contribui para avanço do sudoeste paranaense​

Força feminina: mulheres têm papéis de destaque na UHE Baixo Iguaçu​

Barragem da hidrelétrica obedece a parâmetros rígidos de prevenção e operação​